Notícias


Hoje, 7 de abril, é comemorado O Dia Mundial da Saúde, e, este ano, temos como tema principal “Nosso planeta, nossa saúde”. O objetivo desta data é, antes de mais nada, conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação da saúde e melhoria da qualidade de vida. Originalmente, o Dia Mundial da Saúde foi criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1948, mas a data só passou a ser comemorada oficialmente em 7 de abril desde 1950.

O momento é oportuno para trazer à tona discussões sobre avanços nos sistemas de saúde, e é importante destacar como essa temática se faz necessária em todo o mundo, em particular nos países em desenvolvimento, como é o caso do Brasil. Dessa forma, a parcela mais rica da população tem acesso a serviços de saúde privada, enquanto a maioria depende do serviço público, enfrentando, muitas vezes, filas e hospitais lotados e de estrutura limitada. E isso se agravou ainda mais com a pandemia do coronavírus, em 2020.

O cardiologista Dr. Ítalo Kumamoto, Diretor do Memorial, afirma que, mesmo diante desse cenário, há muito o que comemorar. “O nosso Sistema Único de Saúde (SUS) é muito atuante. Temos pelo SUS transplantes cardíacos, hepáticos, renais e de medula óssea, entre tantos outros serviços prestados com qualidade. Claro, é preciso aumentar o número de cirurgias, ainda temos muita gente esperando na fila por um transplante. Há muito para fazer. É necessário que os nossos representantes sejam mais comprometidos com o povo. Estamos com um país dividido na política, cheio de desigualdades, são 130 milhões de brasileiros, mais de 50% ainda não têm saneamento”. Por fim, lamenta: “Falta o básico: não temos segurança, o desemprego aumenta a cada dia, pessoas passado fome e sem falar na quantidade de pessoas nas ruas, sem um teto”.

Dr. Ítalo ressalta, ainda, o reajuste recente nos preços dos medicamentos: “Tivemos agora um reajuste de 10,89% no valor dos medicamentos que começa a valer neste mês de abril. Isso reflete diretamente no bolso das pessoas, principalmente no daqueles que usam medicamentos controlados.”

Ele chama a atenção para a importância da prevenção dentro desse contexto, lembrando que hoje no Brasil cerca de 30% das pessoas são hipertensas, 8% são diabéticas e muitas estão ficando obesas. Por isso, para ajudar pacientes em toda a Paraíba, o cardiologista está fazendo uma série de lives todas às quartas-feiras nas redes sociais, abordando temas como doenças coronarianas, diabetes, hipertensão, nutrição, a importância do exercício, saúde mental, entre outros termas. Ele lembra que a prevenção é sempre o melhor caminho para evitar problemas mais graves.

Gostou do texto? Continue a sua leitura conferindo a nossa última matéria, que abordou dicas de saúde e nutrição com a Dra. Daniela Kumamoto. Siga o Dr. Ítalo Kumamoto e o Memorial no Instagram e acompanhe todas as novidades em primeira mão.


Memorial-Info_banner01_abr3-1-1200x412.png

A correria do dia a dia faz muitas vezes as pessoas negligenciaram a própria alimentação. Mas, comer de forma saudável é fundamental para ter uma saúde equilibrada. Afinal, a alimentação ajuda a fortalecer o sistema imunológico e, quando alinhada à prática de exercícios, vai deixar você com muito mais disposição.

A mudança de pequenos hábitos, como o cuidado com as refeições, faz a diferença. Por isso, insira no cardápio alimentos integrais, grãos, oleaginosas, frutas, hortaliças e verduras. A dica do prato colorido continua valendo.

A nutricionista do HMSF, Daniela Kumamoto, explica que é possível comer bem, de forma saudável e com sabor. Confira as dicas:

1.    Evite alimentos ricos em açúcares, tipo bolos, biscoitos, refrigerantes, sobremesas e doces, por exemplo. Eles aumentam e diminuem rapidamente o açúcar no sangue, provocando a sensação de fome rapidamente;

2. Invista em alimentos ricos em fibras, pois eles aumentam a sensação de saciedade. Algumas opções são: verduras, frutas com casca, aveia, legumes e sementes como linhaça, gergelim e chia;

3. Acrescente e aumente as proteínas magras em todas as refeições, como: ovos, frango, peixe, iogurte desnatado e queijos magros. Elas também têm um ótimo poder de aumentar a saciedade;

4. Faça uso de gorduras boas, como as presentes no azeite extra virgem, castanha, nozes, amêndoas, abacate e peixes gordos, como atum, sardinha e salmão.

Acrescente essas dicas nas suas refeições. Evite comidas industrializadas, faça atividades físicas regularmente e beba bastante água nos intervalos das refeições. São passos simples, mas que auxiliam muito a elevar sua saciedade. Basta você inseri-los na sua rotina.

Gostou do texto? Continue a sua leitura conferindo a nossa última matéria, que abordou a parceria entre o Instituto Felipe Kumamoto e Prefeitura de Monte Horebe. Siga-nos também no Instagram e acompanhe todas as novidades em primeira mão.




SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS





VOCÊ SABE QUE PODE CONTAR